Written by 07:07 Cultura, Notícias, Sustentabilidade Views: 1

Diego Mendonça apresenta exposição em São João del-Rei

Exposição Um Itinerário de Ressignificação, que conta com obras feitas a partir de materiais de refugo das marcenarias da cidade, pretende provocar uma reflexão sobre a utilização dos materiais extraídos da natureza e sua preservação.

Diego Mendonça apresentando suas obras da exposição Um Itinerário de Ressignificação.

Diego Mendonça apresenta a exposição Um itinerário de Ressignificação no Museu Regional de São João del-Rei, com obras feitas a partir de materiais coletados em três marcenarias e uma oficina de molduras da cidade, trazendo uma ressignificação para esses materiais, por uma perspectiva afetiva e ativista.

A intenção é fazer o público refletir sobre a utilização dos materiais extraídos da natureza e sua preservação.

A mostra é resultado de uma pesquisa sobre materiais de refugo de marcenarias da cidade, que faz parte do Programa Interdepartamental de Pós-Graduação Interdisciplinar em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade da Universidade Federal de São João del-Rei, e encerra as propostas selecionadas no chamamento público realizado pelo Museu em 2022.

A exposição Um itinerário de Ressignificação fica em exibição na sala de exposições do Museu Regional até o dia 28 de abril.

A visitação é gratuita e aberta ao público.

Mais sobre o artista

Como um artista em ascensão, Diego Mendonça contribui para a rica construção artística do estado, agregando uma visão contemporânea e autêntica. Crédito: Divulgação.

Diego Mendonça não é apenas uma promessa, mas uma realidade artística que já conquistou reconhecimento internacional.

Sua capacidade de expressar emoções e questionar conceitos por meio de sua arte é uma prova do profundo legado criativo de Minas Gerais.

Mestrando em Artes e Sustentabilidade pela UFSJ, foi aluno do pintor Quaglia e, atualmente, é discípulo da artista Yara Tupynambá.

Entre exposições individuais e coletivas, já expôs trabalhos na sede da ONU, no Consulado do Brasil em Nova York, e passou por lugares como Portugal, França, Áustria, Itália e Japão, além de várias cidades brasileiras.

Recentemente, foi premiado na Bela Bienal Europeia e Latino América de Arte Contemporânea, no Centro Cultural dos Correios, no Rio de Janeiro.

(Visited 1 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo