Written by 07:41 Lifestyle, Notícias, Saúde e medicina Views: 3

Viatris lança tratamento de enxaqueca no Brasil

Empresa global de saúde lança a primeira eletriptana no Brasil, um medicamento já recomendado em diretrizes internacionais.

Imagem do remédio Zeforus.

Viatris,empresa de saúde global com o propósito de empoderar as pessoas ao redor do mundo para viverem com mais saúde em todas as fases da vida, está ampliando o seu portfólio com o lançamento de Zeforus (bromidrato de eletriptana), indicado para tratamento de enxaqueca aguda com ou sem aura.

O medicamento já é amplamente recomendado nas diretrizes internacionais, e é o primeiro eletriptana lançado no Brasil para tratar pacientes com enxaqueca.

Mesmo sendo uma das doenças não transmissíveis que mais atinge a população mundial6, cerca de 30% dos pacientes com enxaqueca não têm suas necessidades atendidas em relação ao seu tratamento.

“A enxaqueca é frequentemente confundida com dor de cabeça. No entanto, na enxaqueca, a dor é persistente e pode ser acompanhada de outros sintomas, como náuseas, sensibilidade à luz e aos odores e a presença de auras, que são flashes de luz, lacunas no campo visual ou imagens brilhantes em zigue-zague. Todos esses sintomas prejudicam a qualidade de vida do paciente”, explica a Dra. Elizabeth Bilevicius, diretora médica e neurologista da Viatris Brasil

“O Zeforus veio para resolver esse problema, considerando que estudos mostram que a eletriptana tem vários benefícios em relação a outros triptanos orais, como eficácia sustentada no alívio da dor durante o período menstrual, menor necessidade de outros tratamentos e retorno mais rápido às atividades cotidianas. Ao trazer essa alternativa para o mercado brasileiro, a Viatris está cumprindo seu propósito de levar acesso à saúde e qualidade de vida à população”, acrescenta. 

O estudo clínico realizado conclui que há uma hierarquia de efeitos de tratamento oferecidos pelos triptanos atualmente disponíveis.

A eletriptana parece oferecer consistentemente a maior eficácia de tratamento entre 2 e 24 horas. 

Sobre a enxaqueca 

Crédito: Pixabay

A enxaqueca, ou migrânea, é uma doença neurovascular que causa episódios de dores de cabeça pulsantes, geralmente acometidas em apenas um lado da cabeça.

As mulheres são três vezes mais suscetíveis à doença do que os homens, uma vez que a enxaqueca é um dos sintomas do período menstrual, por conta da alta oscilação hormonal que ocorre ao longo do ciclo. 

A dor da enxaqueca pode ser extremamente incapacitante, impossibilitando os pacientes de fazerem até mesmo as atividades básicas do dia a dia.

Uma pesquisa recente apontou que 90% dos pacientes com migrânea reportaram um impacto negativo na vida em geral.

Por isso, o tratamento adequado é essencial para a melhora da qualidade de vida.  

A Dra. Elizabeth Bilevicius reforça os riscos da automedicação, uma prática muito comum entre os pacientes com enxaqueca, que confundem a doença com uma dor de cabeça.

“O diagnóstico e a prescrição médica são essenciais para evitar possíveis complicações decorrentes do potencial uso excessivo e inadequado de medicamentos. Por isso, é necessário consultar um médico se houver outros sintomas de enxaqueca acompanhando a dor de cabeça”.

Além do tratamento farmacológico, massagens, acupuntura, ioga e terapia comportamental também podem ajudar a minimizar as crises, uma vez que a enxaqueca é causada por uma série de gatilhos, entre eles o estresse.

Mas, acima de tudo, o paciente precisa conhecer a sua dor.

Para isso, a neurologista recomenda que os pacientes anotem suas crises de dor para praticar a auto-observação e identificar seus gatilhos.

(Visited 3 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo