Written by 08:15 Artigo de opinião, Lifestyle, Saúde e medicina Views: 6

Como manter a memória em dia na terceira idade?

Marco Machado explica a importância do equilíbrio entre exercícios físicos, suplementação e alimentação saudável para evitar a perda de memória em idosos.

Foto do profissional de Educação Física e autor do artigo Marco Machado.

A perda de memória é um dos problemas mais sérios a serem enfrentados com o envelhecimento da população, atingindo quase metade das pessoas com mais de 50 anos, segundo pesquisa publicada na Revista Internacional de Psiquiatria Geriátrica em novembro de 2023.

Ela pode ser responsável, por exemplo, pelo esquecimento de ingerir um medicamento.

Também reduz a qualidade de vida por gerar medo e depressão, levando a uma vida mais reclusa e infeliz.

Medicamentos para memória surgem com frequência, mas os idosos já sofrem com os custos e efeitos do uso de muitos medicamentos para diversas doenças como hipertensão, diabetes e osteoporose.

Contudo, duas possibilidades muito interessantes têm estado no radar dos médicos e cientistas: exercícios e creatina.

Os exercícios físicos são propostos como benéficos desde a Grécia Antiga.

Já se sabe que músculos exercitados não só são esteticamente bonitos e fortes, eles produzem substâncias que permitem um melhor funcionamento do corpo.

Essas moléculas estimulam o bom funcionamento do coração, das artérias, dos ossos e do cérebro.

Também ajudam a combater efeitos nocivos de doenças e atenuam o processo de envelhecimento.

Já a creatina, queridinha das academias por ajudar no aumento dos músculos, é um nutriente importante para o funcionamento dos neurônios.

Os neurônios são as células do cérebro responsáveis pelo raciocínio e memória.

Com o envelhecimento, a quantidade de creatina no cérebro tende a diminuir, afetando os neurônios.

Daí a necessidade de quantidades adequadas de creatina na dieta, para que os neurônios continuem a funcionar bem.

Por vezes, pode ser necessária até a suplementação.

Exercícios físicos e dieta balanceada já são uma receita antiga, mas nunca é demais prestar atenção na quantidade de creatina ingerida.

Procure um profissional de educação física e um nutricionista para lembrar de aproveitar o melhor da vida.

Mais do autor

Marco Machado, um dos principais cientistas sobre creatina do mundo, é profissional da Educação Física, professor universitário, pesquisador sobre bem-estar na terceira idade e autor do livro Creatina e Envelhecimento.

(Visited 6 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo