Written by 07:14 Notícias, Política, Saúde e medicina Views: 3

Lei cria certificado Empresa Promotora da Saúde Mental

Especialistas do mercado corporativo/carreira explicam o porquê de a lei ter sido criada e qual impacto dela na vida das empresas e dos funcionários.

Foto ilustrativa de pessoas comemorando uma notícia boa.

Na última quarta-feira (27), foi publicada a Lei n.º 14.831, marcando um novo capítulo para o mundo corporativo.

A lei concede um selo certificador de Empresa Promotora do Bem-Estar para a instituição que investir em na saúde mental e bem-estar de seus funcionários.

Para Rodrigo Lang, educador corporativo, investir na saúde mental e no equilíbrio de vida pessoal e profissional não é mais um acessório opcional para as empresas, é um fator determinada para ter uma força de trabalho engajada, feliz e produtiva.

“As empresas que ainda não começaram a preparar sua liderança para promover uma cultura organizacional que priorize o bem-estar das pessoas e contribua para o próprio sucesso sustentável da organização está parada no tempo”, pontua.

No entanto, para obter e manter esse selo, as empresas precisam implementar ações concretas para promover o bem-estar no ambiente de trabalho.

Isso inclui a realização implementação de programas de promoção da saúde mental no ambiente de trabalho, oferta de acesso a recursos de apoio psicológico e psiquiátrico para seus trabalhadores, promoção da conscientização direcionada à saúde mental da mulher, combate à discriminação e ao assédio em todas as suas formas, incentivo à interação saudável no ambiente de trabalho, entre outras medidas.

“Esse certificado é interessante, tanto para o colaborador, quanto para a empresa, quanto para a sociedade. Para o colaborador, porque ele poderá identificar quais empresas têm as melhores práticas de poder, dessa forma, escolher, e ter certeza que ele está trabalhando em uma empresa que tem efetivamente boas práticas de saúde mental. Para a empresa, ela conseguirá ser mais atrativa no recrutamento e seleção. Ao mesmo tempo, ela terá boas práticas, reduzindo, inclusive, processos trabalhistas, que reduz práticas de assédio, práticas ruins num sistema corporativo. E para a sociedade, é ótimo porque dará mais transparência sobre toda a cadeia produtiva e a cadeia de fornecimento de serviços”, afirma Lang, cofundador da Human SA.

Conforme Patricia Y. Agopian, especialista em carreiras, aponta é fundamental que as empresas entendam que estão lidando com pessoas.

“Empresa é feita de pessoas. Nenhuma máquina funciona se não tiver ninguém operando, nenhum negócio prosperará se não tiver um colaborador ali entendendo que ele tem um propósito maior, de fazer aquele negócio crescer, de ter uma realização profissional e pessoal, de desenvolvimento. Não é só sobre a relação transacional de dinheiro”, explica.

Para os negócios, a nova Lei também pode render frutos, já que o desempenho da empresa também depende da satisfação dos colaboradores.

“Alguém que não está bem, que não curte a jornada ou até mesmo que tem outras questões pessoais impactando ali, ela vai ficar fora do jogo entre aspas. Isso é prejudicial para os negócios, para o time, para os líderes e para a própria pessoa. Colaboradores alinhados com os valores e propósitos da empresa fazem o negócio crescer, porque crescem com ele”, explica Agopian.

A concessão do Certificado Empresa Promotora da Saúde Mental será realizada por comissão certificadora nomeada pelo governo federal.

O selo terá validade de 2 (dois) anos, após os quais a empresa deverá passar por nova avaliação para sua renovação.

(Visited 3 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo