Written by 07:10 Cultura, Literatura, Notícias, Sustentabilidade Views: 11

Cartunista carioca lança livro sobre preservação oceânica

Com ilustrações e atividades, o Almanaque Ecológico da Mari, de Léo Valença, visa disseminar a importância da proteção da vida marinha para o público infantil.

Foto-montagem do autor do livro Leó Valença e a capa do Almanaque Ecológico da Mari.

A promoção da cultura oceânica é uma das metas da Unesco para a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (Década do Oceano), que a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou para os anos de 2021 a 2030.

Esse período corresponde à última fase da Agenda 2030, um plano de ação estabelecido pela ONU em 2015 para erradicar a pobreza e proteger o planeta, que contém 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs).

Alguns dos objetivos da iniciativa são tornar os oceanos limpos, saudáveis, resilientes e seguros, além de produtivos, de forma que possam ser explorados de forma sustentável.

Para isso, a ciência oceânica deverá desempenhar um papel fundamental dentro desse contexto.

Atualmente, os oceanos têm recebido ameaças à sua sobrevivência com o aumento da poluição, pesca predatória e mudanças climáticas.

A vida marinha está em perigo: mamíferos e corais arriscam desaparecer do planeta.

Diante desse fato, faz-se necessário a criação de estratégias para minimizá-la, como a educação ambiental, visando à formação de cidadãos preocupados com a natureza, partindo do princípio de que é preciso conhecer para preservar.

Entre as diversas ferramentas que podem ser utilizadas, existem os jogos educativos, destinados principalmente às crianças, para crescerem atentas à preservação do meio ambiente.

A melhor maneira de educar é através de uma experiência atrativa e prazerosa, ou seja, com base nos conceitos de edutainment, que combina educação com entretenimento.

Essa é a proposta do livro Almanaque Ecológico da Mari, que usa o recurso lúdico para despertar a consciência ambiental do público infantil.

Mari é uma sereia ecológica que busca sensibilizar as crianças e jovens para adotarem atitudes corretas em relação às questões do meio ambiente, como a preservação dos mares e oceanos.

Visando dar suporte aos professores que buscam conteúdo e atividades de apoio à educação ambiental, a iniciativa da criação do almanaque foi desenvolvida pelo cartunista Léo Valença, criador do duende Lucas, que já atua desde 2010 na produção de livros ecológicos para o público infantil.

Assim como Lucas, a sereia Mari ensina as crianças a cuidar do meio ambiente, de modo leve e divertido.

O livro Almanaque Ecológico da Mari além de ensinar ecologia às crianças, também difunde a sustentabilidade na hora da compra do livro.

Ele só é impresso depois da venda, ou seja, você encomenda seu livro pelo site da editora, e só depois disso ele é impresso.

Com isso, nada de estoques parados nem de desperdício de papel.

Dessa forma, a impressão sob demanda usa os recursos naturais de forma racional e inteligente, contribuindo para garantir a médio e longo prazo um planeta melhor.

É a economia aliada à praticidade e à consciência ecológica.

(Visited 11 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo