Written by 07:02 Lifestyle, Notícias, Saúde e medicina Views: 11

Água mineral: benefícios vão muito além da hidratação

Além da pureza, produto natural traz em sua composição substâncias que fornecem um aporte nutricional e melhoram funções no organismo.

Foto ilustrativa de uma pessoa bebendo água mineral.

Mesmo os alunos menos assíduos às aulas de química sabem que H₂O é a fórmula da água.

Nem todos, porém, estudantes ou não, conhecem seus benefícios para o organismo.

A falta de água pode, por exemplo, levar à desidratação, e como consequência severa, afetar a atividade cerebral e o funcionamento do sistema nervoso.

Da mesma forma que a natural, a água mineral cumpre a função de saciar a sede. No entanto, por trazer em sua composição um aporte de nutrientes, desempenha um papel ainda mais efetivo para a saúde.

Cerca de 70% do corpo humano é composto por água.

Não por acaso, o bom funcionamento do organismo depende da ingestão de água em dosagem adequada.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), são necessários 35 ml diários para cada quilo corporal.

No fígado se concentra a maior quantidade de água do organismo (86%), seguido pelos pulmões (83%), rins e músculos (79%) cérebro e coração (73%), pele (64%) e ossos (31%).

A água também é um importante componente do plasma sanguíneo, respondendo pelo transporte de nutrientes, oxigênio e sais minerais para as células.

A redução de 10% da água corporal, por não ingestão do líquido, acarreta diminuição do volume sanguíneo, prejuízos para a função renal, para regular a temperatura do corpo, fraqueza, tontura, náuseas, dor de cabeça, entre outras consequências.

Segundo especialista, a diminuição de 20% pode levar à morte.

A água mineral natural, classificada como minério, é curiosamente o único de fonte renovável.

“Isso porque ela faz parte do ciclo hidrológico, ou seja, é chuva de muitos anos atrás infiltrada em rochas, que no interior solo passa por um processo de purificação e em seu percurso vai sendo acrescida de sais minerais”, explica Cesar Dib, CEO da Lindoya Verão.

“Esses sais são um DNA e definem características físico-químicas diferentes para cada água mineral”, destaca.

No país, há cerca de 700 fontes de águas minerais naturais.

Todas as áreas de proteção destas fontes somadas correspondem a um território maior que o Estado de Sergipe.

“Enquanto muitos países não possuem reservas, empresas brasileiras, como a Lindoya Verão, gozam deste privilégio e engarrafam a água mineral sem a necessidade de qualquer tratamento artificial”, destaca.

A parcela de água mineral do Brasil corresponde a mais de 90% do mercado de águas engarrafadas.

“Manter este patrimônio ambiental natural é imperativo para que as indústrias do setor continuem mantendo suas reservas”, diz.

O Código de Águas Minerais, que vigora desde 1945 no país, espelha-se em legislações europeias e determina a proteção das fontes.

“Nossa água mineral é uma riqueza para o planeta e tem qualidade para contribuir para a saúde da população”, completa Dib.

A água mineral comercializada pela Lindoya Verão desde 1951, é natural de fontes da Serra da Mantiqueira, no interior de São Paulo.

Em cada garrafa de água, predominam nutrientes como bicarbonato, cálcio, sódio, magnésio, potássio.

O sódio é um componente essencial e contribui para a normalidade do equilíbrio hídrico do organismo.

Este macronutriente tem papel importante na função normal de nervos e músculos.

Com ação preventiva, a ingestão de potássio pode diminuir o risco de hipertensão.

Tem ainda ação benéfica sobre o controle da glicose, limitando o risco de desenvolvimento da diabetes, ajuda na formação de músculos e equilibra as funções do sistema nervoso.

O magnésio desempenha importantes papéis, entre eles regular a função nervosa, aliviar dores musculares, prevenir a osteoporose, aliviar a azia e controlar os níveis de açúcar no sangue.

O cálcio é um mineral que atua na mineralização do esqueleto, sendo indispensável para o crescimento e desenvolvimento adequados dos ossos.

A deficiência de cálcio e vitamina D no organismo pode levar ao raquitismo, na população jovem, e à osteoporose, nos adultos.

Sobre a ação do bicarbonato, vários estudos indicam o efeito positivo no trato digestivo, neutralizando a secreção ácida e aumentando o pH.

Segundo o CEO da Lindoya Verão, para oferecer um produto de qualidade, cada vez mais apreciado pelo brasileiro, é fundamental que as empresas respeitem o ciclo hidrológico da água mineral.

“Isso faz com que o produto não seja alterado em suas características naturais e de pureza, o que se reverte em benefícios para a saúde de quem o consome”, conclui Cesar Dib.

(Visited 11 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo