Written by 07:15 Cultura, Literatura, Notícias, Saúde e medicina Views: 88

Livro explora cicatrizes emocionais da educação violenta

Por meio de expressões do cotidiano, o livro Apanhei e não morri explora as cicatrizes emocionais que palavras e atitudes ditas e realizadas na infância podem deixar em nossas vidas depois que crescemos.

Capa do livro Apanhei e não morri: frases da infância que ainda ecoam na vida adulta.

Na esteira da educação desrespeitosa e violenta que persiste em nossa sociedade, 26 autores acabam de lançar a obra Apanhei e não morri: frases da infância que ainda ecoam na vida adulta, pela Literare Books International.

O livro explora as profundezas das cicatrizes emocionais deixadas por expressões como “a porta da rua é serventia da casa” e “engole o choro”, desvendando as complexidades das palavras e atitudes que moldam nossas vidas desde a infância.

Coordenado pelas psicólogas Rejane Villas Boas Tavares Corrêa e Cristiane Rayes, Apanhei e não morri é mais do que um livro; é uma coleção de relatos pessoais de diversos autores que compartilham corajosamente suas experiências e jornadas de autodescoberta.

Ao revelar suas próprias dores e desafios, os autores ilustram como é possível transformar a dor do passado em aprendizado, trazendo à luz as sombras que muitas vezes obscurecem nossa história pessoal.

Construindo relacionamentos saudáveis e escolhendo a felicidade

Cada capítulo deste livro serve como uma janela para compreender o impacto duradouro que palavras e atitudes têm em nossa vida e nas relações com os outros.

Os autores convidam os leitores a embarcar em uma jornada de crescimento pessoal, enfrentando suas próprias dores e reconhecendo o poder transformador das palavras e atitudes.

O livro busca não apenas conscientizar, mas também promover mudanças positivas na sociedade.

Os autores aspiram despertar as pessoas do piloto automático de suas vidas, incentivando uma parentalidade mais consciente e amorosa.

Este livro é um verdadeiro guia para aqueles que buscam se libertar das amarras do passado e abraçar um futuro mais pleno e harmonioso.

Entre os temas dos capítulos estão: “Ele é café com leite”; “Entre ser feliz e ter razão, escolha ser feliz”; “Obedeça-me, que sou sua mãe/seu pai!”; “A porta da rua é a serventia da casa”; “Quem você pensa que é?”, e muitos outros temas provocativos que exploram o impacto das palavras e atitudes em nossa vida e nas relações interpessoais.

São autores desta obra: Alice Reuter, Ana Carolina de Carvalho Militão, Ana Luz Rodrigues, Ariane Francatti, Beatriz Montenegro, Cristiane Rayes, Daniele Araujo Ferraro, Danielle Rodrigues, Fabiana Nunes Ribas, Grace Deckers, Iara Urbani Peccin, Karina Simurro, Lília Caldas, Lilian Vendrame Fonseca, Luciane Wielli, Maira Itaboraí, Melina Helena de Araujo Moi, Mônica Saueia, Paula Raposo Valente, Raylla Pereira de Andrade, Rejane Villas Boas, Renata Oliveira, Sílvia Patrício Casagrande, Talita Cipriani Coelho, Telma Nascimento e Ton Kohler.

Crédito da foto principal: Divulgação/Literare Books International

(Visited 88 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo