Written by 07:27 Lifestyle, Notícias, Saúde e medicina Views: 4

Infectologista comenta nota técnica sobre doação de sangue

Segundo a especialista da Iamspe, pessoas com diagnóstico de dengue, vacinadas ou que tiveram contato sexual com pessoas com o vírus devem ter cautela.

Foto ilustrativa de uma pessoa doando sangue.

Dra. Andrea Almeida, médica infectologista do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), principal unidade do Instituto de Assistência Médica do Servidor Público Estadual (Iamspe), comenta a nota técnica sobre o intervalo para a doação de sangue para as pessoas que já tiveram dengue ou que tomaram a vacina divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Saúde.

“Há risco de transmissão do vírus da dengue por meio de transfusão sanguínea, sendo fundamental seguir as orientações”, afirma a médica.

Conforme os órgãos, evidências científicas mostram que, se uma pessoa receber sangue contaminado, há 38% de probabilidade de que ela seja infectada e desenvolva a doença após a transfusão.

Por isso, é importante ter atenção aos critérios:

  • Pessoas que tomaram a vacina contra a dengue devem aguardar 30 dias após a vacinação;
  • Pessoas que tiveram dengue comum devem aguardar 30 dias após a recuperação completa;
  • Pessoas que tiveram dengue hemorrágica (dengue grave) devem aguardar 180 dias após a recuperação completa;
  • Pessoas que tiveram contato sexual com pessoas que tiveram dengue nos últimos 30 dias deverão aguardar 30 dias após o último contato sexual.

Sobre o contato sexual, Dra. Andrea explica que essa é também uma possível forma de contaminação, mesmo que mais rara.

“Vale lembrar que as pessoas que estão recebendo sangue estão em uma condição debilitada, então é preferível que doadores de sangue estejam saudáveis e com o organismo recuperado de qualquer infecção viral”, explica. 

“Além disso, não é apenas o vírus que pode ser transmitido, já que durante o período de doença e convalescença o sangue sofre modificações que podem ser prejudiciais ao indivíduo receptor”, complementa a especialista.

(Visited 4 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo