Written by 07:30 Artigo de opinião, Lifestyle, Moda e beleza Views: 20

A maquiagem como expressão de identidade e arte

Athena Macedo, modelo e influenciadora trans, fala sobre como a maquiagem auxilia na autoexpressão e afirmação da identidade de gênero da comunidade LGBTQIA+.

Foto da autora do artigo Athena Macedo, modelo e influenciadora trans.

A maquiagem é uma forma de arte que existe há séculos, e seu papel na sociedade vai além da mera estética.

Ela desafia normas de gênero, permite a autoexpressão e, para muitas pessoas, é uma ferramenta que ajuda a afirmar sua identidade de gênero.

A identidade de gênero é uma construção complexa, que vai além das categorias binárias de masculino e feminino.

Pessoas que não se identificam com um gênero específico, como os indivíduos não-binários, podem encontrar na maquiagem uma forma de expressar sua identidade de forma mais autêntica e alinhada com sua verdadeira essência.

A maquiagem permite que as pessoas se apropriem de sua aparência e a transformem de acordo com suas próprias vontades e desejos.

Para muitos, é uma forma de se libertar de expectativas sociais restritivas e abraçar a individualidade.

Através da maquiagem, as pessoas podem criar personagens, explorar diferentes estilos e experimentar com sua aparência de maneiras que as façam sentir-se mais confiantes e confortáveis em sua própria pele.

A indústria da maquiagem também desempenha um papel crucial na promoção da diversidade e inclusão.

Marcas como a MAC Cosmetics, por exemplo, têm sido pioneiras na representação de modelos e influenciadores LGBTQIA+ em suas campanhas publicitárias e nas redes sociais.

Essas ações não apenas refletem a realidade da sociedade, mas também enviam uma mensagem poderosa de aceitação e respeito a todas as pessoas, independentemente de sua orientação sexual ou identidade de gênero.

Além disso, a maquiagem também tem sido uma ferramenta importante para a comunidade transgênero.

Para muitas pessoas trans, a transição é um processo de autodescoberta e afirmação de identidade, e a maquiagem pode desempenhar um papel significativo nesse processo.

Ao permitir que as pessoas transgênero moldem sua aparência de acordo com sua identidade de gênero, a maquiagem pode ser uma ferramenta de empoderamento e autoaceitação.

No entanto, é importante reconhecer que a maquiagem não deve ser vista como uma obrigação ou um requisito para a validação da identidade de gênero de alguém.

Cada indivíduo tem o direito de se expressar da maneira que melhor lhe convier, seja com ou sem maquiagem.

A diversidade de identidades e expressões deve ser celebrada e respeitada em todos os aspectos da vida, incluindo a forma como nos apresentamos ao mundo.

Em um mundo cada vez mais consciente da importância da diversidade e inclusão, é encorajador ver marcas e indivíduos adotando uma abordagem mais inclusiva em relação à maquiagem e à identidade de gênero.

À medida que continuamos a desafiar as normas de gênero e a promover a aceitação e o respeito por todas as pessoas, a maquiagem pode desempenhar um papel fundamental na construção de um mundo mais inclusivo e empoderador para todos.

Sobre a autora

Athena Macedo é uma modelo brasileira que passou por uma jornada de autodescoberta e transformação de gênero nos Estados Unidos.

Nascida no Rio de Janeiro, mudou-se para San Francisco aos dezoito anos, onde encontrou seu verdadeiro eu e construiu uma carreira de sucesso.

Sua história de coragem e superação inspira milhares de pessoas ao redor do mundo.

(Visited 20 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo