Written by 07:22 Economia, Games e Diversão, Notícias, Tecnologia Views: 13

Finlândia compartilha expertise na indústria de games, tecnologia e inovação

O BIG Festival, mais importante festival de jogos eletrônicos da América Latina, está chegando, e a Finlândia, que está entre os maiores desenvolvedores de games, compartilha sua expertise no bate-papo Game Changers: Insights a indústria da Finlândia.

Crédito: Divulgação

A indústria finlandesa de games está entre as cinco maiores da Europa e é uma desenvolvedora líder de jogos para celular.

Com o mercado em expansão e em busca de novos talentos, a Business Finland, organização para financiamento de inovação e promoção de comércio, viagens e investimentos, participa do talk-show Game Changers: Insights da indústria da Finlândia, durante o BIG Festival (Best International Games Festival), mais importante festival de jogos eletrônicos da América Latina, que será realizado de 28 de junho a 2 de julho, na São Paulo Expo.

A palestra da Business Finland será na quinta-feira,  29 de junho de 2023, às 11h45.

A gerente de Talentos da Work in Finland, parte da Business Finland, Alessandra Leone, Markus Vahtola, CMO da Fingersoft, uma das maiores empresas de jogos para celular de corrida e um dos principais desenvolvedores e editores de jogos da Finlândia, e o brasileiro Cláudio Lins, que vive na Finlândia e trabalha como designer de games no país há mais de 10 anos, vão falar sobre o mercado de games, tecnologia e inovação no país e as oportunidades de cooperação com o Brasil.

“A Finlândia transformou desafios em oportunidades, abraçou tendências e criou experiências de jogos que cativam jogadores em todo o mundo. Vamos compartilhar informações valiosas e os principais fatores que impulsionaram o sucesso dos jogos na Finlândia, incluindo uma mistura única de talentos, um ecossistema de suporte e um impulso incansável para inovação e impacto”, revela Alessandra.

Com o setor aquecido, empresas estão em busca de novos talentos, por isso, Alessandra avisa que quem pensa em investir neste segmento e ainda busca mais qualidade de vida e oportunidades, a Finlândia conta com oportunidades de negócios e carreira para empresas e talentos brasileiros.

“Existe um grande potencial para ambos os países aprenderem e colaborarem entre si, particularmente na dinâmica indústria de jogos, inovação e tecnologia. Vamos falar sobre a cultura de trabalho única da Finlândia e destacar os desenvolvimentos em nossa indústria de jogos e tecnologia”, afirma ela.

Negócios 

Segundo o relatório Game Brasil 2022, 74,5% dos brasileiros são adeptos a jogos eletrônicos e o negócio de games movimenta R$ 12 bilhões ao ano no país.

Só em 2022, a indústria global de jogos faturou US$ 196,8 bilhões.

Além disso, segundo projeções da consultoria PwC, a expectativa é que o setor alcance um faturamento global de US$ 321 bilhões de dólares até 2026.

Na Finlândia, o mercado de games movimentou cerca de 3.2 bilhões de euros em 2021, segundo relatório da NeoGames sobre a Indústria de Jogos da Finlandesa, um valor recorde que se manteve em 2022.

Os jogos finlandeses para dispositivos móveis conquistaram o mundo.

Angry Birds e Clash of Clans, criados por desenvolvedores da Finlândia, por exemplo, são um grande sucesso.

Outro destaque é o jogo Hill Climb Racing, da empresa Fingersoft, que se tornou um dos principais nomes do gênero de jogos para celular de corrida e atualmente é um dos maiores desenvolvedores e editores de jogos na Finlândia.

O diretor de Marketing da Fingersoft, Markus Vahtola, conta que morou no Brasil e foi aqui que se apaixonou pelo universo dos games.

“O Brasil é um mercado grande com muitos talentos criativos. Temos uma quantidade significativa de jogadores no Brasil. Participar do BIG Festival é importante para termos boa compreensão do mercado, além de aprender sobre a rica cultura e quais tipos de campanhas têm sido especialmente bem-sucedidas no país. Também estamos ansiosos para conhecer muitas pessoas maravilhosas que compartilham nossa paixão por jogos”, destaca.

Os desenvolvedores de jogos finlandeses estão explorando ativamente novas oportunidades, como inteligência artificial, web3, novas plataformas, diversos modelos de monetização e conteúdo gerado pelo usuário.

Os estúdios de jogos estão acompanhando de perto o rápido desenvolvimento da IA criativa, mas as aplicações práticas nos processos de desenvolvimento de jogos continuam em andamento.

Espera-se que a IA melhore muito a eficiência do custo de produção e crie experiências de jogo cada vez mais personalizadas.

Além de movimentar a economia, Markus conta que este setor tem incentivado a inovação e tecnologia, mas também investido muito em novos talentos. 

“Um de nossos valores é que os jogos têm que ser divertidos, por isso, o processo de criação também precisa ser criativo e agradável. Nosso objetivo é criar o melhor ambiente para que profissionais criativos possam prosperar. Isso inclui investir muito em tecnologia proprietária, além de ter uma estrutura de suporte para crescimento profissional e inovação”.

Mercado de Trabalho

O carioca, de Niterói, Igor Limão Campos, de 41 anos, fez o curso de Tecnólogo em Sistemas para Internet e Tecnologia da Informação em Recife e depois se mudou para São Paulo em busca de crescer na carreira.

Na capital paulista, ele participou de projetos importantes e conseguiu uma boa experiência para dar um passo ainda maior: buscar uma vaga fora do Brasil.

Durante a pandemia, o sonho se tornou realidade.

Conseguiu uma vaga numa empresa finlandesa e se mudou com a esposa para Oulu.

Responsável por criar arte 3D para os jogos, ele conta que apesar desta indústria ter se desenvolvido muito no Brasil nos últimos anos, as opções não oferecem salários e benefícios tão atrativos, por isso, foi em busca de uma nova oportunidade de trabalho e mais qualidade de vida no exterior.

“Comecei a pesquisar sobre morar e trabalhar em outro país e a Finlândia foi um dos países que chamou minha atenção pelos dados positivos e por possuir uma presença forte na área de tecnologia e games,” descreve ele.

O número de estúdios de jogos na Finlândia tem aumentado e os desenvolvedores estão estabelecendo novas empresas.

No final de 2022, havia cerca de 232 estúdios de jogos finlandeses ativos e um total de 46 novos estúdios de jogos foram fundados durante os anos de pandemia de 2021-2022, segundo o relatório da indústria de games na Finlândia.

Com o mercado aquecido, também surgem novas oportunidades de trabalho. No fim de 2020, eram 3.600 pessoas trabalhando no setor.

Em 2022, 4.100 profissionais estavam atuando em estúdios de jogos, tanto na Finlândia quanto no exterior.

Enquanto surgem novas posições, a pesquisa da Neogames aponta que a escassez de trabalhadores qualificados continua sendo um dos desafios mais significativos do setor.

As empresas de jogos estimam a necessidade de aproximadamente 500 a 1.300 novos funcionários nos próximos anos, para isso, elas também têm organizado seus programas de treinamento voltados para os interessados em trabalhar neste mercado.

“A criação de jogos requer profissionais de diversas áreas, e quanto mais diversificada a equipe mais interessante pode se tornar mundialmente. Portanto, é evidente que há muitas oportunidades para talentos internacionais encontrarem trabalho na indústria de tecnologia e games na Finlândia”, afirma Alessandra Leone.

Apaixonado pela vida na Finlândia, Igor garante que não pretende retornar para o Brasil.

“Amo meu país, mas não penso em voltar. Considero minha mudança para cá uma grande conquista pessoal. Uma mudança de vida que me permitiu aprender muitas coisas novas e oferecer o melhor de mim”, ele comemora.

(Visited 13 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo