Written by 07:15 Cultura, Notícias, Teatro Views: 27

Espetáculo leva humor de Veríssimo ao Teatro UOL em SP

Além da temporada paulistana, o espetáculo Ele, Ela, os Outros circulará por seis cidades mineiras ao longo do mês de novembro.

Banner de divulgação do espetáculo Ele, Ela, os Outros

Crédito: Reprodução da internet

No dia 4 de outubro, entra em cartaz no Teatro UOL (Shopping Pátio Higienópolis — Av. Higienópolis, 618/Terraço) em São Paulo o espetáculo Ele, Ela, os Outros, adaptação teatral de contos de Luis Fernando Veríssimo, assinada por Amanda Mendes e Leonardo Neto.

As sessões acontecem sempre as quartas e quintas, às 21 horas, até o dia 26 de outubro.

Com direção de Andréa Bassitt e elenco formado por Amanda Mendes e Rodrigo Frampton, a comédia romântica apresenta um casal que vive histórias engraçadas, emocionantes e inusitadas, bem ao estilo do autor.

No palco, esse casal, cuja história começa no pueril despertar de uma paixão, quando Ele e Ela, ainda crianças, frequentavam a mesma matinê de carnaval.

O encontro anual segue até a adolescência, terminando sempre com a promessa de um reencontro no ano seguinte.

Porém, 15 anos se passam, depois do último baile em que estiveram juntos. O que teria acontecido com eles durante esses anos?

Na dramaturgia, Amanda e Leonardo trabalham com 13 contos do livro de Veríssimo, Histórias Brasileiras de Verão, costurados a partir desta pergunta.

De forma bem humorada e muito divertida, a montagem explora as possíveis experiências que ambos teriam vivido nesse hiato.

Amanda e Rodrigo interpretam diversas personagens, contando as histórias que, talvez, tenham sido protagonizadas por Ele e por Ela.

As cenas encadeiam as muitas fases típicas de um relacionamento afetivo: as expectativas que rondam os primeiros encontros, o fogo das paixões, os desencontros, a apatia e o renascer do amor.

Amanda Mendes conta que o processo dramatúrgico foi prazeroso:

Luis Fernando Veríssimo nos entrega as histórias prontas, diretas, contundentes nos seus propósitos. Seus contos são deliciosos porque trazem a vida cotidiana sem enfeites, sem retoques, com a leveza do seu humor, e nos coloca no enredo”.

Ela completa:

“Nosso trabalho foi inserir as histórias, vividas no espetáculo pelas personagens, na cronologia proposta e, assim, compor um enredo com essas cenas cotidianas fragmentadas, além de contextualizá-las em uma leitura mais alinhada com os dias atuais”.

A diretora Andréa Bassit ressalta a importância da escolha de Veríssimo para compor Ele, Ela, os Outros.

“Gosto muito de sua escrita, cheia de leveza e frescor, mesmo nos temas mais complexos; o que nos facilita realizar um espetáculo divertido e com fluidez. A simplicidade genial de sua escrita permite a curva necessária à dramaturgia. Além disso, é um autor brasileiro, que escreve sobre sob a ótica brasileira”.

O cenário, assinado por Chris Aizner, se transforma a cada cena.

“Painéis que se movem, praticáveis e adereços compõem um cenário lúdico, principalmente nas mudanças de ambientes que contam com a participação efetiva dos atores. Essas mudanças são coreografadas e ocorrem aos olhos da plateia, unindo cada uma das histórias que compõem a dramaturgia. Contamos com a colaboração do coreógrafo Israel Plínio para a elaboração desses movimentos”, explica a diretora.

O mesmo ocorre com os figurinos de Fábio Namatame, marcados por diversas trocas ao longo do espetáculo.

Ele, Ela, os Outros é uma nova montagem do espetáculo que estreou em 2013, no Teatro Amil, em Campinas.

Nos anos de 2014 e 2015, cumpriu temporada no Teatro Folha, em São Paulo, e realizou turnê por 14 cidades paulistas.

A atual produção conta com patrocínio da CENIBRA — Celulose Nipo Brasileira S.A., com apoio da Lei 8.313 — Lei de Incentivo à Cultura.

(Visited 27 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo