Written by 11:17 Cultura, Economia, Notícias Views: 2

Empresário do setor audiovisual comenta cenário positivo para setor de eventos

CEO e proprietário da ShowDesign, Rogério Fernandez comenta dados da pesquisa promovida pela Amex e afirma acreditar em aumento do espaço para novos projetos no Brasil.

O ano de 2023 tende a ser muito positivo para o setor de eventos em todo o mundo.

A expectativa é apontada na 12ª edição do Global Meetings and Events Forecast, pesquisa promovida pela Amex (American Express Global Business Travel).

No Brasil, o cenário também é otimista.

De acordo com Rogério Fernandez, CEO e proprietário da ShowDesign e mentor do setor de eventos, a alta demanda do período pós pandemia tende a continuar neste ano.

“Eventos empresariais, convenções e treinamentos devem se manter; e devem voltar outros tipos que nos últimos anos não havia, como mais eventos culturais e beneficentes. É a nossa expectativa.”, explica.

A pesquisa da Amex ouviu 583 profissionais, em 23 países, espalhados pelos cinco continentes.

Ou seja, trata-se de uma expectativa global para o setor.

Inclusive, de acordo com Gerardo Tejado, vice-presidente sênior da Amex, dois terços dos entrevistados esperam que o número de eventos presenciais retorne aos níveis pré-pandêmicos dentro de um a dois anos.

O setor de eventos foi um dos mais prejudicados em razão da pandemia da Covid-19.

Segundo dados da Abrape (Associação Brasileira dos Promotores de Eventos), o prejuízo foi de R$ 230 bilhões, com 97% das empresas do segmento impactadas e mais de 350 mil festivais e eventos culturais cancelados durante os anos de 2020 e 2021.

Para Rogério Fernandez, da ShowDesign, a expectativa é que aumente o número de eventos de todos os tipos no país, de feiras e congressos.

O especialista acredita que o governo Lula é conhecido por investir mais na cultura e acha que, provavelmente, uma volta da Lei Rouanet propiciará maior volume de trabalho ao setor de eventos.

“Não sabemos se vai ser da forma como era, mas acredito que veremos grandes projetos sendo incentivados, iniciativas que não conseguiam ser executados devido ao seu alto valor financeiro.”, comenta. Ele acredita que haverá espaço para mais profissionais do setor neste ano.

(Visited 2 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo