Written by 10:16 Economia, Notícias, Tecnologia Views: 0

Datalink completa 30 anos de qualidade em cabos e conectores

Empresa fornece produtos para aplicações diversas na indústria, na ciência, no agronegócio, no setor de sonorização, em telecomunicações, estética e saúde, etc.

Neste 1º de março, a empresa brasileira Datalink, do ramo de cabos e conectores, completou 30 anos de atividade.

Atualmente, a empresa tem um complexo industrial em Embu das Artes, na Região Metropolitana de São Paulo, que atende a um mercado diversificado, de telecomunicações, automação industrial e predial, sonorização, agronegócio, automotivo, saúde e estética, etc.

Desde o primeiro momento, a Datalink se destacou e conquistou a confiança do mercado pela alta qualidade e tecnologia dos seus produtos.

A história da Datalink começa, em 1993, para enfrentar um desafio brasileiro à época: ter uma indústria nacional para atender a um nicho de mercado pouco explorado e conhecido, o de fornecer cabos coaxiais montados de alta tecnologia para aplicação na interligação de centros de processamento de dados do setor bancário, os equipamentos de VSAT [Very Small Aperture Terminal].

Os cabos fornecidos pela empresa foram usados, com grande sucesso, no VSAT, os quais são estações terrestres de comunicação bidirecional via satélite, com uma antena parabólica menor do que três metros.

Esses primeiros passos foram dados na primeira sede da empresa, no bairro de Campo Belo, na capital paulista.

Mas rapidamente ela ficou pequena para atender à crescente demanda por cabos e conectores.

O que levou os fundadores da empresa, dois engenheiros egressos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a alugar uma segunda casa para suas instalações, onde foi iniciada a fabricação de produtos de alta qualidade e tecnologia que logo conquistaram uma clientela muito exigente e ávida por qualidade e segurança.

Como exemplo, já em 1995, a Datalink desenvolveu para a NEC Brasil, uma das principais empresas responsáveis pelo desenvolvimento da telecomunicação no país, que era filial da japonesa NEC Corporation, empresa de tecnologia, os cabos conectorizados para a ERB (Estação Rádio Base) do sistema de telefonia celular que começava a ser implantado no estado de São Paulo.

A aceitação foi um sucesso, o que tornaram os cabos da Datalink padrão de instalações de telefone móvel em vários estados brasileiros.

Telefonia celular

Em 1998, a empresa ganhou mais projeção com o novo sistema brasileiro de telecomunicações.

A Datalink se tornou fornecedora OEM (Original Equipment Manufacturer) dos mais variados modelos de cabos e chicotes elétricos para atender a players internacionais do setor que chegavam ao país, como Nortel, Lucent e outros.

Em 2003 a Datalink iniciou a fabricação de cabos coaxiais, que logo se tornaram referência nacional em qualidade e desempenho.

Ao longo dos anos, a linha de produtos e mercados foi sendo ampliada, sempre seguindo a filosofia de oferecer aos clientes produtos de alta performance, atendimento exemplar e foco na parceria de longo prazo.

Em 2013, a Datalink inaugurou o seu complexo industrial moderno, na cidade de Embu das Artes, na Região Metropolitana de São Paulo.

A fase coincidia com a empresa ganhando ainda mais projeção no mercado e ampliando seu portfólio de produtos para atender demandas da indústria, de telecomunicações, de automação, do agronegócio, de sonorização e até da área de saúde e estética.

Sempre confiante no futuro, a Datalink adotou a estratégia empresarial de investir continuamente em máquinas de última geração, equipamentos de controle do processo e de qualidade e também na melhoria dos métodos de trabalho, no treinamento da equipe e no desenvolvimento de novos produtos e mercados.

Ela é uma empresa de base tecnológica consolidada e sempre aberta às inovações.

Para a atual diretoria da Datalink, formada por três sócios-diretores, a empresa completa três décadas ininterruptas de produção industrial com vigor e energia redobrados, sabendo que não chegaram até aqui sozinhos.

“Na nossa celebração de aniversário agradecemos aos nossos clientes, fornecedores, parceiros, amigos, família e, especialmente, à nossa equipe de profissionais que mantém a Datalink funcionando de forma organizada do colaborador da copa, dos setores administrativos, de engenharia ao da linha de produção, o famoso ‘chão de fábrica’. Sem vocês não seríamos a Datalink que somos hoje”, comemora João Coelho, um dos sócios-diretores.

Ele observa que a Datalink segue com novos projetos e de olho num mundo empresarial, social e de serviços cada vez mais conectado às tecnologias de informação e comunicação (TICs) e suas sucessivas e constantes transformações.

“Com os valores de qualidade e respeito, a Datalink está pronta para os desafios desse mundo ultramoderno”, prevê João Coelho.

(Visited 1 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo