Written by 07:13 Cultura, Literatura, Notícias Views: 12

Aurê Aguiar estreia na literatura com livro de crônicas

Com uma escrita poética, a autora mostra em Cuide dos Seus Achados, Esqueça os Seus Perdidos a importância de deixar ir embora aquilo e aqueles que já não fazem mais sentido, que não pertence mais.

Crédito: Victoria Bonatti

Cuide dos seus achados, esqueça os seus perdidos.

Repleta de significados e interpretações, a frase que aparece mais de 150 mil vezes na internet, a maioria sem atribuir a autoria, ganha lugar também nas prateleiras das livrarias de todo o Brasil.

O livro homônimo, publicado pela Citadel Grupo Editorial, revela a assinatura por trás da frase viral: a escritora Aurê Aguiar.

O que começou como um post, publicado em 2014, fruto da urgência da autora em registrar ideias e sentimentos, rapidamente viralizou.

“Poderia ser apenas uma frase perdida, mas interpretei o episódio como um achado. Publicações escritas nas redes sociais levam, continuamente, à oportunidade de ler-se e reler-se na interação de outros saberes, de outros olhares”, avalia.

Essa ‘libertação das palavras’ agora ganha novos contornos, e profundidade.

No livro, Aurê faz revelações, desabafa, deixa o amor transbordar.

São crônicas, e também algumas poesias, que resgatam memórias da infância, quando já era atenta aos sentidos, falam de arte, dos filhos, do invisível, do silêncio e da escrita, “um dos vários jeitos de multiplicar o amor”.

Nesta construção poética, contundente, a escritora mineira ensina a importância de deixa passar o que não mais pertence.

Não de esquecer, mas de seguir.

Na contramão dos ‘perdidos’, os ‘achados’ remetem a valorizar o que se tem, desenvolver gratidão.

“É sempre uma questão de perspectiva: na perda, valorizar o que ficou e fazer do vazio um lugar para crescer”, comenta a também escritora Marla de Queiroz, que apresenta a obra.

Cuide dos seus achados, esqueça os seus perdidos poderia ser uma filosofia de vida.

Poderia também ser um conselho para lembrar que existe a dor, mas há o alívio.

“A Aurê encontra luz em meio à escuridão, sem deixar de cutucar quem teima em não enxergar o mundo lá fora. A escrita dela é incendiária”, comenta em endosso o CEO e fundador da Gerando Falcões, Edu Lyra.

(Visited 12 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo