Written by 07:38 Cultura, Exposição e Mostra, Notícias Views: 2

Artista dá voz à ancestralidade e à herança africana através das artes plásticas

Recém-premiado com o Top of Mind de Artista Internacional, Diego Mendonça provoca o observador com um questionamento através da arte, onde cada quadro pintado representa aquilo que as crianças necessitam.

No mês da Consciência Negra, Diego Mendonça empresta seus pincéis para dar voz à ancestralidade e à herança africana, tão presentes em nossa cultura, através de sua coleção que retrata crianças com roupas da realeza, mas com estampas africanas, cada uma delas representando um direito ou sentimento necessário ao desenvolvimento infantil. 

Com uma técnica aprimorada e esse conceito, o artista mostra aquilo que as crianças, seja qual for a sua cor, necessitam: amor, alimento, palavra de Deus, oração, cuidado, luz e dedicação.

Dessa maneira, por intermédio da arte, oferece ao observador aspectos da nossa sociedade que precisam ser urgentemente revisitados.

Se existe uma pretensão nessa coleção, é acabar de vez com qualquer dúvida que recaia sobre a existência e a potência da cultura negra brasileira.

Essas crianças não são notas de rodapé, são o tema que atravessa todos os capítulos do que se chama de arte brasileira, pelas mãos de Diego Mendonça que, em outubro, recebeu em Londres, o Prêmio Top of Mind, na categoria Artista Internacional.

Além disso, essa realidade presente nas obras não são fruto de imaginação, mas de inspiração, neto de avô materno negro, muitas vezes presenciou o mesmo sendo discriminado, por isso hoje, sua resposta, sua luta pela conscientização, tem voz através de sua arte.

(Visited 2 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo