Written by 07:12 Lifestyle, Notícias, Saúde e medicina Views: 30

ANVISA aprova vacina contra todos os sorotipos da dengue

Casos de dengue no Brasil aumentam 22% em um ano, ultrapassando a marca de um milhão, por isso aprovação da QDENGA representa um grande passo no combate à dengue no país e na América Latina.

Conforme a última atualização semanal do Centro de Operações de Emergências de Arboviroses (COE Arboviroses), instaurado em 2023 pelo Ministério da Saúde para monitorar o avanço das doenças no país, o Brasil registrou 1.101.270 casos prováveis de dengue até maio deste ano, o que representa um aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2022, quando foram registrados 900.008 casos.

Esses números aproximam 2023 dos piores anos de incidência de dengue registrados na série histórica do ministério.

Em 2022, por exemplo, foram registrados 1,45 milhão de casos em todo o ano, segundo o boletim epidemiológico da pasta referente ao ano.

O Brasil já havia ultrapassado a marca de um milhão de casos em 2013, 2015, 2016 e 2019.

Aprovação da vacina QDENGA no Brasil

Aprovada no Brasil a vacina QDENGA para a prevenção da dengue, causada por qualquer um dos quatro sorotipos do vírus, em indivíduos de 4 a 60 anos.

A vacina foi desenvolvida pela empresa Takeda e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com base nos resultados de 19 estudos de fases 1, 2 e 3 com mais de 28.000 crianças e adultos, incluindo um estudo de grande importância com seguimento de dados clínicos por quatro anos e meio, que mostraram eficácia sustentada e sem riscos de segurança importantes.

Conforme informa a médica e diretora da Salus Imunizações – Clínica de Vacinas, Dra. Marcela Rodrigues, a dengue é uma doença viral transmitida por mosquitos que representa uma ameaça significativa à saúde pública em mais de 125 países, incluindo muitos na América Latina.

A dengue hemorrágica tornou-se uma das principais causas de hospitalização e morte entre crianças e adultos em alguns dos países da região.

Uma aprovação de uma vacina segura e eficaz que não exija testes sanguíneos pré-vacinação é importante para reduzir barreiras potencialmente críticas ao acesso e à administração da vacina em larga escala para a população brasileira.

Acredita-se que QDENGA, juntamente com os métodos de controle do vetor, tenha potencial para se tornar um importante pilar do Programa Nacional de Combate à Dengue, beneficiando a população exposta elegível à vacinação e ajudando a reduzir seu ônus sobre o sistema de saúde.

A QDENGA, aprovada para uso em indivíduos independentemente da exposição anterior à dengue e sem necessidade de teste pré-vacinação, é a única vacina contra a dengue aprovada no Brasil com esta indicação.

Além disso, ela é baseada no sorotipo 2 do vírus vivo atenuado da dengue e foi concebida para proteger contra qualquer um dos quatro sorotipos do vírus da dengue.

Os responsáveis pela vacina comentam que, assim que possível, a QDENGA à disposição do governo brasileiro e dos profissionais de saúde, com a esperança de que possa se tornar uma ferramenta importante para combater a dengue como parte de um programa integrado de gestão da dengue, juntamente com o controle do vetor.

Com base nos resultados dos estudos clínicos, espera-se que QDENGA possa ter um impacto positivo na incidência de dengue sintomática no Brasil, incluindo casos de dengue que requerem hospitalização.

Compromisso da Salus Imunizações com a saúde e imunização

“Na clínica oferecemos uma ampla variedade de vacinas para proteger as pessoas contra doenças como gripe, meningite, hepatite, pneumonia, entre outras. Todas as nossas vacinas são fornecidas por fabricantes renomados e atendem aos mais rigorosos padrões de qualidade e segurança. Nosso compromisso com a saúde também inclui a disseminação de informações sobre vacinas e imunizações. Acreditamos que a informação é a chave para a tomada de decisões informadas sobre a saúde e, por isso, fornecemos informações atualizadas e precisas sobre vacinas e imunizações em nosso site e em nossas redes sociais” finaliza a Dra. Marcela Rodrigues.

(Visited 30 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo