Written by 07:27 Games e Diversão, Lifestyle Views: 34

Acampamentos educativos são alternativas para vivências fora do mundo digital

Programação lúdicas e atividades ao ar livre são apostas da ABAE para atrair público infanto-juvenil durante as férias de julho.

Dentre várias mudanças causadas pela pandemia, uma delas atingiu fortemente a presença de crianças e adolescentes no mundo digital.

Um levantamento feito em agosto do ano passado pela TIC Kids Online Brasilrevelou que em 2019, 89% das crianças e adolescentes estavam imersas no mundo da internet, o que mudou em 2021, onde esse índice saltou para 93%.

Além disso, uma pesquisa realizada pelo Giga Gloob apontou que 15% das crianças de 2 a 4 anos já têm o seu próprio celular.

Por meio desses números, temos uma ideia de que o uso de aparelhos eletrônicos pelas crianças está cada vez maior, seja dentro ou fora de casa, o que acaba por preocupar os pais.

Visando oferecer uma opção de lazer onde o público infanto-juvenil possa encontrar novas amizades, independência, desafios, além de momentos de proatividade e aventura, a Associação Brasileira de Acampamentos Educativos (ABAE), conta com vinte acampamentos que tem como premissa a coletividade e a vivência outdoor.

Dentre as atividades propostas estão oficinas artísticas, jogos que promovem interação interpessoal, oficinas ecológicas, rafting, trilhas, dentre outras atividades.

“No Acampamento Aruanã, observamos uma procura por parte dos pais dessa desintoxicação digital. Os acampantes que trazem algum tipo de eletrônico entregam à coordenação os aparelhos, que são colocados num cofre e entregues de volta ao fim das programações”, explica Camila Gaudio, diretora do Aruanã.

“O que realmente faz a diferença são as atividades diárias, vivências de aventura, ludicidade, prática esportiva, socialização, contato direto com a natureza e oficinas culturais. O conjunto de tudo o que é oferecido no nosso acampamento deixa o processo da desintoxicação digital muito mais leve”, completa.

Já o NR Acampamentos tem resorts educacionais imersos a natureza que utilizam para suas atividades.

Em Sapucaí-Mirim, Sul de Minas Gerais, eles recebem as temporadas para crianças de 5 a 10 anos.

Na unidade de Santo Antônio do Pinhal, são programadas as atividades para os teens, de 11 a 16 anos.

“O lema é oferecer atividades para todos os gostos, com esportes, gincanas, atividades artísticas e culturais. Cada acampante pode encontrar a sua preferida, como teatro, dança, banda, clínicas esportivas, jornalismo atividades na natureza, artes e pintura, dentre várias outras”, afirma Kito Vivolo, diretor da Abae e do NR Acampamentos.

“Uma novidade que estamos trazendo é que na 3ª semana de julho teremos a temporada Kids & Teens, juntamente com as temporadas temáticas de futebol, em parceria com a Paris Saint German Academy e a temporada de basquete, NRB, com ex-atletas da NBA e WNBA, além de um técnico internacional da base canadense de basquete”, comenta Vivolo.

Segurança e autoconfiança no mundo real e digital

Segundo um estudo da McAfee Corp., líder em segurança pessoal para consumidores, pais têm procurado educar melhor as crianças sobre o bem-estar digital.

85% dos pais entrevistados estão preocupados com a segurança online de seus filhos com exposição a golpes, seguido de compartilhamento de informações pessoais (85%), fake news (81%), conteúdo ilegal (82%) e cyberbullying (79%).

“O uso excessivo de crianças e adolescentes nos smartphones e outros eletrônicos prejudica o desenvolvimento cognitivo e favorece o sedentarismo. Devemos respeitar as faixas etárias, estabelecer limites e investir em qualidade de tempo com as crianças. Um bom exemplo de qualidade de tempo é promover o contato da criança e do adolescente com a natureza. Esse contato contribui para incentivar o bem-estar físico e mental, além de contribuir para processo de aprendizagem, estimulando habilidades socioemocionais e o convívio social”, explica Silvia Reinecke, psicóloga clínica.

Se no digital o controle é rígido, para atividades nas férias não poderia ser diferente.

Os pais buscam hoje uma maior independência dos filhos, prezando pela segurança, mas com um foco maior no contato com amigos, natureza e atividades lúdicas.

“Desde a pandemia observamos um aumento de pais que buscam para seus filhos mais relacionamento e desenvolvimento pessoal, o que vai de encontro com esse detox digital e a política de não-bullying na qual estamos inseridos”, diz Isidoro Luiz, diretor do Acampamentos dos Pumas.

Ainda neste contexto, a ABAE incentiva que os pais procurem os acampamentos associados da entidade principalmente pela visão geral e comprometimento de todos os envolvidos neste mesmo grupo.

“Prezamos por vinte acampamentos educativos que buscam dar desenvolvimento e autonomia a todas as crianças e jovens, através da descoberta de habilidades e fortalecimento de vínculos de amizade. Respeito, proatividade e vivência são premissas de todos nossos associados”, conclui o diretor da ABAE.

(Visited 34 times, 1 visits today)
Close
Pular para o conteúdo